Os dados são do Sistema Integrado de Indicadores Hospitalares (SINHA) e estão na 4ª edição do Observatório ANAHP, que foi lançada durante a Feira HOSPITALAR 2012. A publicação reúne uma completa análise dos indicadores econômico-financeiros, operacionais, de gestão de pessoas e de qualidade dos hospitais associados, bem como uma análise do sistema de saúde suplementar.

A principal origem das receitas hospitalares é das operadoras de planos privados de saúde que respondem por cerca de R$8,9 bilhões desse montante, o que corresponde a 94,4% do total. 

“Além dos resultados financeiros, é importante ressaltarmos que os profissionais da área da saúde estão percebendo que somente cuidando da qualidade de seus serviços poderão garantir um crescimento sustentável a longo prazo. Diante desta realidade, podemos observar o crescimento do número de hospitais empenhados em buscar certificações que comprovem a qualidade da assistência ofertada”, afirma Francisco Balestrin, presidente do Conselho Deliberativo da ANAHP. 

As instituições associadas à ANAHP, por exemplo, detêm mais de 50% das acreditações internacionais concedidas a hospitais no Brasil e 21% das nacionais. “Estes números evidenciam o compromisso com a qualidade de nossos associados  reforça a posição de vanguarda da ANAHP, que tem entre seus propósitos promover a melhoria contínua da qualidade dos serviços, além de agregar à cultura brasileira o conceito de saúde como um valor maior”, salienta.

A ANAHP é constituída por 45 das maiores e mais importantes instituições hospitalares do País com ou sem fins lucrativos, distribuídas em 11 estados e no Distrito Federal, e detentores dos melhores padrões de qualidade e melhores práticas médicas. Entre os critérios exigidos para fazer parte da Associação, a instituição deve possuir Acreditação da Organização Nacional de Acreditação (ONA III), Joint Commission International (JCI), Accreditation Canada ou National Integrated Accreditation for Healthcare Organizations (NIAHO).