O Start-Up Chile procura fomentar a indústria da e-health no Chile, motivo pelo qual achou esta instância para unir empreendedores da área da saúde e da biotecnologia com potenciais clientes. “Temos visto que em geral o setor da saúde no país tem sido lento para adotar as tecnologias que fazem os recursos, os tempos e os custos na medicina mais eficientes. Queremos fomentar o desenvolvimento e adoção de novas tecnologias e serviços para a saúde o fim de melhorar a qualidade de vida dos pacientes”, explica Rocío Fonseca, Diretora Executiva do Start-Up Chile.

O encontro foi no edifício Telefônica Open Future em Santiago do Chile, na última quinta 16 de junho. Ali reuniram-se empreendedores de diferentes países e investidores para conhecer as novas tendências em saúde e biotecnologia. Os projetos foram avaliados por três juízes, em uma competição simbólica da qual resultaram três ganhadores.

Os participantes

A empresa Phage Technologies foi a ganhadora pelo desenvolvimento de soluções biológicas para o controle de bactérias patógenas na indústria pecuária. Seu primeiro produto chama-se Milkeeper S, o que permite prevenir as infecções por E. coli e Salmonella em criação de bezerros. Este último foi comercializado com sucesso por três anos no Chile. “Hoje, estamos internacionalizando a tecnologia na América Latina junto a importantes farmacêuticas de tamanho global. Também estamos trabalhando um produto para porcos, o que pode significar reduzir 25 milhões de doses de antibióticos. Além disso, estamos incursionando no controle de bactérias em humanos o que poderia levar-nos a controlar infecções intra-hospitalares”, conta Hans Pieringen, sócio fundador.

O segundo lugar correspondeu à Deenty , uma empresa tecnológica que conecta usuários com dentistas combinando a oferta de tratamentos dentais com um sistema de acompanhamento para pacientes que permite conhecer os pagamentos, orçamentos e tratamentos finalizados desde a primeira até a última visita. “Também temos um sistema de pagamento de tratamento on spot usando excedentes acumulados nos seguros de saúde (Isapres) dos pacientes”, afirma o dentista e criador Felipe Rodríguez.

A companhia acaba de ganhar um Start-up Peru, por isso Rodríguez e sua equipe viajarão a Lima na próxima semana para lançar Deenty Peru. “´É o primeiro passo para a internacionalização. Vamos fazê-lo em um congresso de dentistas no qual esperamos captar os primeiros especialistas desse país e começar a decolar fora do Chile. Também estamos fazendo uma expansão internacional, mas sem início de operações, no México, Colômbia, Equador, Argentina e Estados Unidos, onde começaremos a trabalhar de forma remota. Mediremos o impacto e de acordo com o resultado resolveremos onde abriremos o próximo escritório”, conta Rodríguez e, diante da pergunta, acrescenta que: “A recepção das Isapres foi boa, embora sempre seja difícil que uma empresa tão grande abra suas portas. O mais importante ―e este é um conselho― é realizar um grande lobby e argumentar muito bem o projeto para as companhias e usuários. O bom é que já temos alguns acordos fechados, mas ainda não posso adiantar nomes”.

O terceiro reconhecimento foi dado à WinSenga , uma alternativa de bolso à máquina ecocardiográfica que permite a obstetrizes e médicos monitorar com facilidade, e de forma mais precisa, a saúde das crianças durante a gravidez e o parto. “Funciona com um aparelho doppler portátil que pode conectar-se com um smartphone usando o aplicativo de WinSenga”, indica Joshua Okello, empreendedor que chegou desde Uganda.

Uma menção especial foi feita ao Daeki , um dispositivo que espera acabar com os exames de sangue para medir indicadores como o colesterol e a glicose. “É rápido, preciso e não invasivo. Uma gota de saliva é suficiente. Agora estamos concentrados em desenvolver, nos próximos meses, o protótipo para medir o colesterol. Um fator que está alterado em 39% da população mundial e que cobra 4.4 milhões mortes a cada ano”, conta seu desenvolvedor, Diego Alvarez.

Por sua parte, os demais startups que não obtiveram menções, mas sim o reconhecimento de haver sido escolhidos para participar no evento, foram:

Casesurfer: Uma plataforma web e móvel baseada na nuvem para organizar, compartilhar e discutir casos clínicos entre médicos ou profissionais da saúde. Possui um formato e manejo como rede social, com timeline e contatos para estar em permanente interação com profissionais de todo o mundo. Cria e fomenta o pensamento coletivo para melhorar a saúde dos pacientes. Possuem 250 usuários em 10 países, proporciona estatísticas, feedback e métrica.

TrainFesEquipes médicas que trabalham na reabilitação de pessoas com paralisia; um problema que afeta 145 milhões de pessoas no mundo. Estes injetam pulsos elétricos coordenados nos músculos, portanto possuem a capacidade de gerar movimentos funcionais que evitam enfermidades secundárias. Hoje cerca de 50% de seus pacientes recupera funções perdidas. Seus criadores destacam que permite voltar a caminhar.

BabyBe GMBH: É o primeiro dispositivo de telepresença baseado no tato que permite que as mães enviem seus batimentos, sua respiração e sua voz a seus filhos prematuros quando estão isolados em cuidados intensivos. Sua expertise baseia-se no poder dos cuidados emocionais em recém-nascidos e já estão exportando à Europa.

Biotic SolutionsTrata-se de uma empresa de investigação biotecnológica e inovação que desenvolveu o 3B®, o primeiro biosensor portátil para a detecção e monitoramento de dioxinas. As dioxinas são os compostos mais tóxicos conhecidos pelo ser humano e são estritamente regulados na indústria pecuária. 3B® é um método rápido, portátil e de fácil uso capaz de evitar perdas milionárias nas exportações.

SALIEsta pulseira inteligente mede continuamente a pressão sanguínea e no momento que esta não for normal, informará a situação a uma pessoa de emergência. É um produto da República Dominicana.

Ingalfarma SpAÉ um laboratório de investigação nacional, que nasce no ano 2006 com o objetivo de desenvolver soluções a patologias orais de difícil prognóstico ou tratamento. A missão é desenvolver produtos que não só cumpram funções terapêuticas senão que, desejavelmente, permitam prevenir patologias orais severas, evitando que as pessoas vejam sua qualidade de vida diminuída.